Processos curatoriais dos espaços museológicos de história natural como elaboradores de “formações discursivas” acerca das verdades da ciência e da “idéia de nação”

By Sabrina Damasceno Silva and José Mauro Matheus Loureiro.

Published by Revista Internacional de Ciencia y Sociedad

Format Price
Article: Print $US10.00
Article: Electronic $US5.00

Nesta proposta consideramos que a curadoria ordena a articulação e produção de “enunciados” na estruturação de “formações discursivas” que envolvem as relações saber-poder-si na elaboração de “discursos”, aqui entendidos a partir da abordagem da obra de Michel Foucault.
As concepções dos curadores de seu papel nos processos relativos à comunicação e compreensão pública da ciência nos permitem perceber a apresentação de verdades “cientifizadas” e “cientificizantes” nos espaços museológicos de interlocução com a sociedade, a exposição. Tais circuitos, com uma ordenação da história natural oriunda das concepções de classificação oriundas do século XIX, podem ser considerados como “formações discursivas” constituídas pela definição de regularidades, tais como ordem, correlações, posições, funcionamentos e transformações entre objetos, tipos de enunciação, conceitos e escolhas temáticas advindas de um sistema de dispersão.
Consideramos que o “discurso” não possui apenas um sentido, ou uma verdade, mas uma história específica, nos permitindo refletir sobre os processos de verdade e formas de coerção estruturadas pelas sociedades por meio de instituições e sujeitos.
O Museu Nacional contribuiu com as estratégias de institucionalização das Ciências Naturais no Brasil participando para a produção, preservação e disseminação de conhecimentos científicos e contribuindo para a “ideia de nação”.

Keywords: Ciência; "discurso", Curadoria; Comunicação Pública da Ciência; Museus de História Natural; "ideia de nação"

Article: Print (Spiral Bound). Article: Electronic (PDF File; 864.244KB). Published by Revista Internacional de Ciencia y Sociedad.

Sabrina Damasceno Silva

Doutoranda Em Ciência da Informação e Museóloga, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação - PPGCI IBICT/UFRJ e Seção de Museologia do Museu Nacional, Instituto Brasileiro de Pesquisa em Ciência da informação/Universidade Federal do Rio de Janeiro/ Seção de Museologia do Museu Nacional, Rio de janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Doutoranda em Ciência da Informação IBICT/UFRJ. Possui Mestrado em Museologia e Patrimônio UNIRIO/MAST, onde foi bolsista CAPES. Graduação em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2004). . Atualmente integra os quadros do Museu Nacional/UFRJ como Museóloga, atuando especialmente nos projetos de exposições de longa duração. Possui experiência na área de Museologia, com ênfase em pesquisa, confecção de projetos expositivos, implantação, montagem e manutenção de exposições.

Dr. José Mauro Matheus Loureiro

Professor Dedicação Exclusiva, Departamento de Estudos e Processos Museológicos (DEPM) no Centro de Ciências Humanas (CCH), Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil

Bacharel em Museologia pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (1980), Mestrado (1996) e Doutorado (2000) em Ciência da Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e estágio pós-doutoral em Antropologia Social (PPGAS/MN/UFRJ). Atualmente é Professor Associado II da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Paraíba. Tem experiência na área de Ciência da Informação atuando principalmente nos temas informação, memória e cultura material.